Riquewihr


Datado do período do renascimento entre os séculos XVI e XVII, hoje Riquewihr conta com aproximadamente 1.300 habitantes e é classificado entre os vilarejos mais belos da França, aqueles lugares fofos de se conhecer e que não dá vontade de ir embora, pois caminhando pela rua central encontra-se o maior número de casas estilo colombage que fazem parte do Patrimônio Mundial da Unesco em toda a Alsácia.


Muito bem conservado o lugar ainda lembra a idade média e seus poucos habitantes mantém um estilo de vida pacato apesar do crescimento no turismo, no entanto a cidade também gira em torno da indústria de vinhos, razão a qual atingiu sucesso principalmente pelos excelentes vinhos grand cru produzidos nesse terroir.


Você irá encontrar um verão com um calor escaldante (primeira vez que fomos) e um inverno com temperaturas na casa dos zeros graus e com todo o charme da neve, na segunda noite que estávamos no vilarejo para a nossa sorte começou a nevar e deixou o lugar mais mágico e com cara de natal europeu.


O centro histórico!

As muralhas que serviam de proteção para o vilarejo ainda estão em excelente estado de conservação e hoje são uma espécie de museu a céu aberto juntamente com sua rua principal e vinícolas premiadas, fato que atrai mais de 2 milhões de turistas todos os anos.


A Rua du Général de Gaulle que é a principal do vilarejo e é toda em aclive com aproximadamente 6 a 7 quadras o que exigirá um certo preparo físico, principalmente se você for visitar a região no verão em que as temperaturas podem ultrapassar os 40 graus, fato que atrapalhou um pouco nossa visita no verão de 2015, pois estava muito quente e não conseguimos explorar como queríamos este belíssimo vilarejo, porém no final de 2017 retornamos e pudemos apreciar mais este vilarejo medieval e entendermos porque ele é encantador.


Todas as edificações dentro da muro são compostas por casas em estilo colombage de diversas cores, o que deixa o ambiente ainda mais encantador, além das flores presas nas janelas que são um privilégio aos turistas que visitam a região na primavera e verão, já no inverno as flores dão lugar as decorações de natal e luzes e mantém assume cores mais pálidas e troca-se as flores por enfeites natalinos que decoram as fachadas das casas.


O movimento e principal comércio ficam nesta rua com cafés, restaurantes, lojas de artesanatos e produtos locais, se você passear somente por este pedaço já irá conhecer bastante e será um excelente passeio, porém com o crescimento no turismo as ruas paralelas com menor burburinho e que também tem muito charme e casas históricas foram recebendo lojas, restaurantes e algumas casas foram transformadas em B&B. Então se você planeja mais tempo e gosta de explorar como nós, te garanto que você irá curtir bons dias de férias.


Se o tempo esta curto uma boa opção que não fizemos, principalmente para quem não quer caminhar é um trenzinho que passeia por todo o centro histórico e também por alguns vinhedos no entorno da cidade murada, em minhas pesquisas os turistas avaliam muito bom este passeio!

O que visitar?

Tecnicamente o que tem para se visitar é o próprio vilarejo, sendo um lindo museu a céu aberto com diversas opções de cafés, restaurantes e lojas, durante o ano a cidade tem algumas atrações e eventos porém as duas épocas do ano que este pacato vilarejo torna-se um grande agito são no verão europeu e em dezembro nos fins de semana que acontecem o mercado de natal.


A mesma não possui nenhuma atração especifica a não ser em Dezembro que a cidade é invadida por turistas que vem visitar o Marchè de Noel e possui também vinícolas para os apaixonados por vinhos brancos, portanto é um destino que deve entrar em sua lista de prioridades.



FAMILLE HUGEL

3 Rue de la 1E Armée, 68340

VEJA A VISITA COMPLETA

A rota dos vinhos da Alsácia é muito famosa e passa por inúmeros vilarejos dessa região, em Riquewihr não podia ser diferente, a cidade conta com inúmeros produtores como Dopff e Irion, Dopff Au Moulin, Domaine Ziegler e outros. Porém um dos mais famosos e premiados produtores da região esta ali na rua principal desta cidade murada.


O Famille Huguel fica em uma casa colombage aonde você pode entrar e degustar todos os rótulos gratuitamente, isso é comum na região, pois mais de 50% da produção é vendida ali mesmo na porta da vinícola, sem dúvida este é um lugar que você não pode deixar de entrar e os vinhos atendem a todos os gostos com rótulos brancos e tintos. Secos e doces!


FÉERIE DE NOËL

1 Rue du Cerf, 68340

Esta maravilhosa atração fica também na rua principal que é uma loja especializada em enfeites natalinos, a Kathe Wohlfahrt e realmente vale a pena conhecer. Ela toda é um labirinto só de enfeites de natal, um mais lindo que o outro e eu que sou apaixonada queria levar tudo o que eu via na frente, esta loja também tem em outras cidades e até em outros países como Holanda, Canadá, entre outros, infelizmente é proibido tirar fotos no seu interior, mas eu nunca tinha visto algo tão mágico relacionado ao natal e é realmente surpreendente lá dentro, além dos produtos para comprar são muitas árvores decoradas, bichos de pelúcia que se mexem e todo o passeio com muita música natalina, impossível não se encantar.


Como no vilarejo não pode andar de carro, você faz todo o passeio caminhando em suas gostosas ruas de paralelepípedos e a opção é deixar o carro estacionado fora da muralha nunca esquecendo de pagar o parquímetro que normalmente só aceita moedas. Na época natalina que é final de novembro até final de dezembro (sempre olhar antes o calendário pois todo ano muda as datas) existe os mercados de natal e Riquewihr também tem o seu, tente sempre estar no vilarejo no final se semana, que é onde o vilarejo se prepara para a multidão de turistas, durante a semana tem o seu mercado de natal e é mais tranquilo, mas na sexta os moradores montam várias outras barracas que ficam espalhadas no vilarejo.


Como o terreno da cidade é um aclive, a torre com um mirante no topo que servia de proteção ao vilarejo está posicionada no portão de saída, lado mais alto da vilarejo, talvez dai venha a origem do nome Dolter que significa o ponto mais alto, além de que favorecia o campo de visão do vale do rio Reno. Foi construída em 1291 e hoje ela ainda exerce uma função de portal e grande apelo turístico, em seu topo a mesma possui um relógio em funcionamento perfeito.


Produtos locais

O Foie Gras (fígado de ganso) é muito famoso na região e tem casas especializadas nesta iguaria.

No Marché de Noel o que você não pode deixar de experimentar é o vin chaud que é de um vinho tanto branco como tinto temperado com especiarias (lembra muito o nosso famoso quentão), servido aquecido com um pouco de aguardente que na época de inverno é uma formula infalível para espantar o frio.

Aonde dormir?

HÔTEL DE LA COURONNE

5 Rue de la Couronne


No inverno de 2017 optamos em nos hospedar na cidade e como sempre priorizamos conhecer bem toda a região, normalmente optamos por ho